Marília Arraes visita o sertão e critica forma impositiva do 13º do Bolsa Família de Paulo Câmara

Durante passagem pelas cidades de Parnamirim, Trindade, Araripina e Ouricuri nesta sexta-feira (23), a deputada federal eleita, Marília Arraes (PT), criticou a falsa promessa do Governador reeleito, Paulo Câmara (PSB), sobre o 13º salário do Bolsa Família.

Em entrevista à Radio Pop Brasil FM de Trindade, a petista questionou a forma impositiva que os beneficiados do programa Bolsa Família receberam a notícia de que terão que desembolsar R$ 250 por mês se quiserem ser abarcados pela promessa de campanha. "Ele prometeu uma coisa e agora está condicionando as pessoas a consumirem certo valor", criticou. "Os beneficiados têm que apresentar e comprovar o valor gasto para ter acesso ao 13º. Um consumo final de três mil reais é absurdo", continuou.

Antes de o projeto ser apreciado pelos deputados estaduais na Alepe, a ideia era que os beneficiários gastassem R$ 500 por mês e R$ 6 mil por ano. "Essa é mais uma dentre tantas promessas que são vazias. A perspectiva é que o Governo do Estado continue ruim."

Em relação ao Governo Federal, a futura deputada federal afirmou que fará oposição ao presidente eleito. "Nós estamos esperando a indicação da bancada do PT e as diretrizes de trabalho, mas vamos fazer oposição. Essa pauta moral que tem sido abordada é uma cortina de fumaça para ofuscar o que ele realmente quer fazer, que é acabar com o 13º salário e entregar os patrimônios nacionais, por exemplo."

A petista está fazendo um giro pelo Sertão para agradecer pela expressiva votação que obteve nas eleições deste ano. Em Ouricuri, foi recebida pelo vereador Everaldo Valério e pelo empresário Assis Júnior. Já em Trindade, Marília se encontrou com o presidente do partido da cidade, Gerson Brasil, e com Tony Cunha, suplente de vereador.

Assessoria
Marcadores:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget