Manifestação pede justiça contra a prisão de Adão Rodrigues em Ouricuri


Um manifesto ocupou na manhã dessa sexta-feira (01/03), boa parte da Avenida Antônio Pedro da Silva nas proximidades da Praça Frei Damião no centro de Ouricuri. A manifestação foi realizada por vários políticos, sindicatos, entidades e a população em geral, em apoio a família do agricultor Adão Rodrigues Torres de 62 anos, que está preso na cadeia publica de Ouricuri.

Vários familiares e conhecidos de seu Adão exibiam cartazes afirmando a inocência do mesmo e pedindo justiça, com um carro de som parado em frente ao Fórum, vários políticos e conhecidos discursaram em favor do homem que segundo a família está preso injustamente e precisa provar a inocência.

A filha de Adão falou emocionada que o pai nunca foi em São Paulo, más recebeu o mandato de prisão de uma cidade paulista aonde nunca esteve, na parte da manhã o Fórum permaneceu fechado, uma comissão foi formada ainda durante a manhã para falar com os representantes da justiça no período da tarde em Ouricuri onde esperam decisões também, da justiça de São Paulo.


ENTENDA O CASO

O agricultor de 62 anos Adão Rodrigues Torres ficou surpreso ao receber na tarde dessa quarta-feira (27), uma ordem de prisão vinda da Delegacia de Polícia Civil da cidade de São Caetano do Sul, referente ao B. O 267 do ano de 2004, o documento acusa Adão de praticar roubo contra a vítima Antônio Cavalcanti Lima.

A família do agricultor também está surpresa e inconsolável, parentes e amigos se juntaram na delegacia para falar em favor do réu e tentar convencer a Polícia de sua inocência, pois segundo eles, nunca saiu de Ouricuri, sempre morou no interior, no Sítio Tapuio. Casado desde 1980 com Maria Alves Torres com quem tem 7 filhos.

O vereador Cícero Coelho esteve no local, se disponibilizou para ajudar no caso e disse que vai mobilizar a sociedade, “ele é uma pessoa da roça, um homem trabalhador, sensibilizando até os próprios policiais, seu Adão nem conhece São Paulo, o que a gente tem fazer agora é provar, acionar São Paulo, para provar que ele nunca morou em São Paulo e vamos provar que ele nunca cometeu nenhum crime. Nós vamos juntar forças, mobilizar a sociedade para ajudar seu Adão”, disse o vereador.

A esposa de Adão Maria Alves Torres disse que o marido nunca saiu do sítio onde mora e que apenas conhece Santa Cruz e vem a Ouricuri uma vez por mês para tirara sua aposentadoria, muito emocionada, Maria acredita, que a justiça, vai reconhecer o erro, antes de chegar ordem de transferência. Adão ficará preso em Ouricuri e pode ser transferido para São Caetano a qualquer momento.

Por Francisco Monteiro/Cidinha Medrado VP FM


Marcadores:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget