Araripina é referência no combate ao mosquito Aedes aegypti


No momento em que o Ministério da Saúde divulga números alarmantes de casos fatais de dengue no Brasil, Araripina continua firme no combate e fora do risco de epidemia. Só em Pernambuco, entre 30 de dezembro de 2018 e 29 de junho de 2019, o número de notificações de zika subiu 197,8%. Os registros de dengue cresceram 123,1% e os de chikungunya, 115,9%. Este ano, até o momento, Araripina registrou apenas um caso confirmado de dengue.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, durante a gestão anterior (2016), Araripina era a cidade do Sertão pernambucano mais infestada pelo mosquito. A partir de 2017, a gestão atual deu prioridade ao trabalho e mobilizou agentes de endemias, profissionais de saúde e a população; ação que deu certo.

“Nós iniciamos a gestão em 2017 com um índice de infestação de 6,6% – considerado risco de epidemia pelo Ministério da Saúde. Em menos de um ano esse índice caiu para 2,1%. Se a gente comparar o número de casos de dengue, zika e chikungunya notificadas no primeiro semestre de 2017 com o do mesmo período de 2016, onde foram registrados 1.634 casos, teremos uma redução de quase 99% nas notificações, quando foram registrados em Araripina apenas 18 casos das três doenças”, disse a secretária de Saúde Roberta Falcão.

Encontro Nacional em Brasília
Durante o 35º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, em Brasília, Araripina foi representada por Caio Henrique - gerente de Vigilância em Saúde. Caio apresentou o seu projeto “Plano de contingência para prevenção e controle de epidemiologia de arboviroses”, que visa auxiliar o município com ações de preparação para uma possível epidemia.

Combate às muriçocas
Além do forte trabalho na erradicação do mosquito Aedes aegypti, a Secretaria Municipal de Saúde tem dado uma atenção especial também no combate às muriçocas. O novo ciclo do trabalho foi iniciado, porém o resultado é um pouco mais lento. A ação é feita nas seguintes etapas: limpeza e aplicação de manipueira nos canais, aplicação do composto de óleo de nim com hidrato de citronela e, por último, o fumacê nas ruas.



Assessoria de Comunicação

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget