Antonio Fernando defende planejamento gradual, seguro e regionalizado para a reabertura da atividade econômica no pós-pandemia da covid-19

Durante pronunciamento na Plenária virtual da Assembleia Legislativa de Pernambuco – ALEPE, na manhã desta quinta-feira (28.05), o deputado estadual Antonio Fernando (PSC) defendeu um planejamento gradual, seguro e regionalizado para a reabertura do comércio, indústria e serviços depois de pico da COVID-19 no Estado. “O mais importante de tudo é a vida. A vida das pessoas deve vir sempre em primeiro lugar. Mas não podemos fechar os olhos para outras consequências da Pandemia. Todos sabem que a atividade econômica foi muito abalada pelos efeitos da COVID-19. São mais de 70 dias com o comércio, a indústria e os serviços paralisados. As sequelas econômicas da COVID-19 são tão assustadoras quanto a própria doença”, explicou Antonio Fernando.

Neste sentido, o deputado se posicionou em defesa de um planejamento regionalizado para a reabertura da atividade econômica no pós-pandemia: “Em minha opinião, deveria ser estudada uma reabertura do comércio, da indústria e dos serviços de maneira regionalizada. Cada região do Estado tem características e necessidades próprias. Cada Região de Pernambuco foi atingida pela COVID-19 num estágio diferente. Enquanto o pico da doença chegou à região metropolitana mais cedo, o pico do Coronavírus atingiu o Sertão mais tarde. Isso tudo precisa ser levado em conta e reforça a tese de que a retomada da economia não deveria ser feita de uma vez só, de uma maneira geral, em todo Estado. A meu ver, a reabertura das atividades de comércio, indústria e serviços deve ser segura (colocando a vida em primeiro lugar); gradativa;  e regionalizada”, defendeu o deputado Antonio Fernando.

Para reforçar a retomada da economia estadual no pós-coronavírus, Antonio Fernando ressaltou a importância de que grandes projetos, hoje paralisados, sejam reativados para gerar emprego e renda para a população: “Usando como exemplo a minha região – o Sertão do Araripe –, podemos citar a Ferrovia Transnordestina. A obra (ideal para transportar a gipsita do Araripe e trazer o minério de ferro e a soja do Piauí) está parada. Sua reativação poderia gerar empregos imediatos. Outro exemplo é o Canal do Sertão. Trata-se do projeto de uma obra hídrica que pode beneficiar não só o Araripe, como também o São Francisco e parte do Sertão Central, num total de 17 municípios. o Canal do Sertão pode gerar 350 mil empregos diretos e indiretos”, disse o deputado.

Por fim, dentro da proposta de reabertura gradual e regionalizada das atividades econômicas, Antonio Fernando também lembrou a necessidade de apoio a setores consolidados das atividades produtivas regionais de Pernambuco. “Temos vários exemplos. O Polo Gesseiro e a Bacia Leiteira do Araripe; e o Polo de Confecções, no Agreste; são casos de segmentos consolidados de nossa economia estadual que precisam de apoio para gerar empregos para a nossa população, numa economia abalada pelos efeitos da pandemia”, concluiu o Deputado Antonio Fernando.


Assessoria de Comunicação


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget