Início SAÚDE Saiba quais são os grupos prioritários da campanha contra a gripe

Saiba quais são os grupos prioritários da campanha contra a gripe

150
0
Dia D de vacinação contra a gripe no Leme, na zona sul do Rio de Janeiro.

 

Desta vez, os idosos não serão os primeiros a serem vacinados contra a gripe na campanha que começou nesta segunda-feira (12). A partir de hoje, a campanha contra o vírus influenza prioriza as crianças de seis meses a seis anos incompletos, mulheres grávidas ou que tiveram parto nos últimos 45 dias, povos indígenas e profissionais da saúde.

Os idosos não são os primeiros da fila, porque, além da gripe, o Brasil está realizando a vacinação contra a covid-19, priorizando as pessoas de mais idade, por serem grupo de risco de agravamento da doença.

A mudança serviu para que a aplicação das doses de gripe e covid não coincida. Isso porque deve ser respeitado um intervalo mínimo de 14 dias, entre as duas imunizações para garantir a eficácia. Quem estiver próximo de tomar a vacina contra covid-19, a orientação é tomar e adiar a vacina da gripe, que vai ocorrer nas salas de vacinação de todo o país. Cada cidade deve adotar as medidas necessárias para evitar aglomeração.

O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, destacou a importância da vacinação contra a influenza, mesmo em meio à pandemia de covid-19.

E ainda falando da pandemia, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, aproveitou a oportunidade do lançamento da campanha da vacinação contra gripe e fez um apelo à população que já recebeu a primeira dose da vacina contra covid, para que não deixe de tomar a segunda.

O público-alvo desta primeira contra a gripe etapa deve ser vacinado até o dia 10 de maio. No dia seguinte, dia 11, começa a segunda etapa de imunização que vai até 8 de junho tendo como alvo idosos acima de 60 anos e professores. A terceira etapa vai vacinar contra a influenza mais de 20 milhões de pessoas, que fazem parte do restante do público -alvo. O período é entre nove de junho e nove de julho. Dentro desse grupo estão pessoas com comorbidade, com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte público, militares das forças armadas, pessoas privadas de liberdade, trabalhadores do sistema prisional, entre outros.

O ministério destaca que a vacina contra influenza é fabricada com o vírus inativado. Por isso, é impossível a pessoa imunizada pegar gripe por conta da vacina.

 

Agencia Brasil 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui