Início NOTÍCIAS Trindade vivencia dia D da campanha Outubro Rosa na Quinta feira dia...

Trindade vivencia dia D da campanha Outubro Rosa na Quinta feira dia 26

10
0
 A secretaria de saude de Trindade convida toda as mulheres trindadenses para participar do Dia “D” do Outubro Rosa, que tem como Tema “Prevenção ao Câncer de Mama e do Colo do Útero. O Encontro
acontecerá dia 26 do mês corrente (Quita-feira), na Academia das cidades (Praça
do Chicão) e ponto de apoio no ESF da Vila Saraiva durante o dia inteiro
(manhã, tarde e noite) com serviços de saúde para população feminina.

Programação
1-  
Palestras
Informativas: NASF.
2-  
Serviços
básicos de saúde (Aferição de Pressão, Dosagem de HGT): TÉCNICOS DE ENFERMAGEM.
3-  
Avaliação
sobre Vida Saudável: NUTRICIONISTA
4-  
Coleta
de Citopatológico, Auto exame das mamas e requisição de mamografia:
ENFERMEIRAS.
5-  
Atividades
Físicas Corporais: NÁDIA GOMES.
6-   
Orientação
sobre Saúde Bucal; DENTISTA
.
EQUIPE MANHÃ
(7:00-11:00h)
EQUIPE TARDE
(11:00-15:00h)
EQUIPE NOITE
(15:00-19:00h)
SARAIVA
SÃO GERALDO 2
SÃO SEBASTIÃO
COHAB
TREVO
CENTRO 2
CENTRO 1
SÃO GERALDO 1
SÃO PEDRO
DIVINO ESPÍRITO
SANTO
ATIVIDADES FÍSICAS
CORPORAIS
(17:00h)
Participantes:
Todas as ESFs de Trindade, Parcerias e População Feminina.



O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando assim as chances de tratamento e cura. Todas as mulheres, independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. A maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres.
Além de estar atenta ao próprio corpo, também é recomendado que mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes do surgimento dos sintomas.
Mamografia é uma radiografia das mamas feita por um equipamento de raios X chamado mamógrafo, capaz de identificar alterações suspeitas.
Mulheres com risco elevado para câncer de mama devem conversar com seu médico para avaliação do risco para decidir a conduta a ser adotada.

Mamografia de rastreamento e mamografia diagnóstica: qual a diferença?

No Brasil, a recomendação do Ministério da Saúde – assim como a da Organização Mundial da Saúde e a de outros países – é a realização da mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) em mulheres de 50 a 69 anos, uma vez a cada dois anos.

Por Portal do Araripe

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui